Novo design é assinado pela Agência Woau! Resenha - Veneno Filmes - X-men - Clube de compras Dallas Resenha - Feita de fumaça e osso
7

[ RESENHA ] SÓ POR HOJE E PARA SEMPRE - RENATO RUSSO



Título Original: Só Por Hoje e Para Sempre
Autor: Renato Russo
Ano: 2015
Gênero: Diário
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas:  168
Nota pessoal:  5/5

“É tão maravilhoso isso, você vai adorar, é a sua cara.
Só por hoje e para sempre!
Vamos ser felizes de novo!”  Pág. 20

Minha história com a Legião Urbana remonta da adolescência. Uma tarde qualquer fui apresentado à banda e pronto, foi amor à primeira vista! Rapidamente me tornei fã e posso afirmar que essa relação moldou um pouco do que sou hoje. Sendo assim, não podia agir com indiferença perante a notícia que a Companhia das Letras publicaria uma série de escritos inéditos do Renato Russo, vocalista e alma da banda. Li o primeiro desses escritos e agora conto a vocês o que achei de Só Por Hoje e Para Sempre.


No início de Abril de 1993, Renato Russo chegou ao que chamou de “meu fundo do poço”. Nessa altura, enfraquecido psíquica e emocionalmente devido ao constante uso de drogas e álcool, já tendo diversas vezes cortejado a morte, ele resolveu que era hora de tentar recomeçar. Para isso, se internou na clínica de reabilitação Vila Serena no Rio de Janeiro.

“No fundo achava muito romântico e até heroico estar me destruindo assim.” Pág. 41

Em Vila Serena Renato permaneceu por 29 dias e seguiu com obstinação o programa dos doze passos oferecidos pela clínica. Entre as atividades, ele precisava escrever. A rotina do tratamento, pensamentos, emoções e relatos do passado. Tudo foi metodicamente registrado, com o intuito de entender o que o levara a chegar naquela situação e como deixá-la para trás.

A compilação desses relatos deu origem a Só por hoje e para sempre, um depoimento íntimo, esperançoso e humano. Que traz a tona um Renato sensível e determinado, disposto a se reerguer, a buscar um novo recomeço.

“Parar é fácil – o difícil é continuar sem drogas, sem álcool. Mais difícil ainda (para mim) é resgatar o prazer de viver. Espero chegar lá.” Pág. 78

* * *
Eu esperava gostar desse livro. Sabia que seria legal conhecer mais sobre o Renato e sua trajetória, mesmo que em uma das mais difíceis fases de sua vida. Só não esperava me ver tão rapidamente preso a essa obra, lendo sem parar durante uma tarde chuvosa e levando várias sacudidas. Por que acreditem, mesmo você nunca tendo chegado perto de álcool ou drogas, em diversos momentos vai haver identificação com o autor. Afinal, quem nunca esteve numa fase da vida onde aposta todas as fichas num recomeço?

O Renato que emerge das páginas desse diário é acima de tudo humano. Conhecemos o ídolo. O artista que criou letras incríveis. Letras que fizeram e ainda fazem gerações refletirem e se inquietarem.  Entretanto, aqui nos depararemos principalmente com o homem. Um Renato fragilizado física e mentalmente pelo consumo excessivo de álcool e drogas, que machucou pessoas que amava e chegou ao fundo do poço. Mas que deseja com todas as forças se manter sóbrio. Sentimos a esperança que emana dele nas páginas, sua vontade de mudar, melhorar e recomeçar. 

Renato se revela um rapaz inteligente, sensível diante injustiças do mundo e bastante solitário. Sua necessidade de amar e ser amado era imensa. Ele queria ser aceito, compreendido. Talvez por isso sempre acabasse ressentido com as pessoas. Algumas pareciam não entendê-lo. Outras, estar ao seu lado para benefício próprio. 

A narrativa segue na forma de um diário. Nele o autor escreve suas impressões sobre o tratamento, seu estado físico e psicológico e também acerca da relação com alguns internos. Através de atividades propostas pela clínica, Renato retorna ao passado, avaliando algumas situações que viveu e buscando aprender com elas. Esses são os momentos em que mais descobrimos sobre a vida do autor. Seus amores, carreira, família e amigos. 

Também não tenho nada a reclamar da edição. A Companhia das Letras caprichou em todos os seus aspectos. A capa é linda e com uma textura super agradável ao toque. A formatação e fonte, em cor azul, são bastante confortáveis. As notas do editor, presentes no final do livro, são de grande ajuda para entender algumas passagens ou pensamentos que possam ter ficado um pouco confuso.

Enfim, leitura mais que indicada. Um livro de leitura rápida, mas que certamente emocionará o leitor ao descortinar o ser humano por trás de um grande ídolo. Entrou para os meus preferidos da vida e pretendo reler muitas e muitas vezes.

7 comentários:

  1. Eu não sou mto fã do Renato Russo, mas não tem como pelo menos sentir compaixão por alguém que tenta se recuperar dos vícios. Fiquei interessada, parece ser uma boa leitura todos, mas principalmente para quem enfrenta um recomeço.


    Adorei o blog, já estou seguindo no face para não perder nada.
    Beijos
    Isadora

    www.novoromance.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler esse livro, Jeferson. Mais que isso, preciso! E vendo como te tocou e conquistou só fico ainda mais ansiosa. Renato foi um gênio sensível que continua conquistando fãs, quero conferir os relatos dele. Ótima resenha.

    Abraços!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Jeferson!
    Esse livro deve ser muito bom pra quem é fã.
    Infelimente, esse livro não faz meu estilo, mas que bom que gostou.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Jeferson!
    Também conheci Legião Urbana na adolescência e gosto muito do Renato Russo, acho que mesmo não gostando muito de biografia eu lerei só por ter a história dele!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Confesso que não sou fã o artista,
    mas o livro parece trazer grandes abordagens que vão além do renato famoso.
    Fiquei curiosa e se tiver a oportunidade prometo dar uma chance ao livro.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ei Jeff

    Perdida aqui, não vi que vc estava postando rsrs.
    Não conhecia esse livro, eu era super fã de Legião na adolescência. Que legal, fiquei interessada nele.
    P.S: Vc devia colocar aqui o feed, dando a opção da gente se inscrever pra receber o post no email sabE?

    abs

    ResponderExcluir
  7. Ei Jeff

    Perdida aqui, não vi que vc estava postando rsrs.
    Não conhecia esse livro, eu era super fã de Legião na adolescência. Que legal, fiquei interessada nele.
    P.S: Vc devia colocar aqui o feed, dando a opção da gente se inscrever pra receber o post no email sabE?

    abs

    ResponderExcluir

Olá, obrigado pela visita!!!